Ver a pobreza, descrença e desespero por uma nova perspetiva?

Ver a pobreza, descrença e desespero por uma nova perspetiva?

Partilhe este artigo, escolha a sua rede social!


"Ao longo dos últimos 7-8 anos, tenho recebido diversos relatórios dos nossos terapeutas e praticantes no Ruanda. Nesses relatórios, e como de resto é bem visível no documentário da TFT Foundation, From Trauma to Peace, a maioria dos desafios que as pessoas enfrentam no Ruanda estão relacionados com a pobreza, o abuso e o stress pós traumático. 

Ainda assim, ouvimos já falar em mudança, em vez desta dura realidade. Quando eles conseguem eliminar os seus traumas, a sua culpa e os seus medos, vemos neles um rosto diferente e eles próprios vêm o seu próprio mundo com outros olhos. Há tantos destes relatos espelhados pelo Ruanda, ao longo dos últimos 11 anos. Sempre fui da opinião que outras partes do mundo beneficiariam com esta experiência, mesmo aqueles que vivem também em condições difíceis ou na pobreza.

Uma das nossas profissionais no terreno entregou recentemente alguns dos seus relatórios e vou partilhá-los convosco porque claramente demonstram a veracidade do que escrevi há pouco. Esta profissional é Psicóloga, num país da América do Sul. É voluntária no Tribunal da Criança e dos Jovens e numa clínica social para mulheres. Em ambos os casos, a maioria são vítimas de abuso sexual. No seu trabalho com estas vítimas, ela encontrou diversos benefícios da TFT ajudam ao tratamento do trauma que apresenta. Tantos benefícios que já iniciou um estudo para comprovar a eficácia da terapia. A minha esperança, e a dela claro está, é que este estudo crie uma maior consciência sobre a importância da TFT, não só no tratamento de traumas e abusos vindos do passado, mas que também ajuda as vitimas a olhar em frente, abrirem-se a novas oportunidades de uma vida melhor. Por favor, aproveite um minuto do seu tempo e leia estes dois estudos de caso e reflita sobre “com quem poderia eu aplicar esta terapia?”.

Caso 1

Nome fictício: Irina

Idade: 32

Género: Mulher

Condição: A Irina é uma mulher que enfrente graves dificuldades financeiras. Ela é mãe solteira, desempregada e não tem qualquer apoio social ou ajuda familiar. Para ela e para o filho de 4 anos. Neste momento sofre de depressão e está obesa (a ansiedade fá-la comer demasiado). Toma medicação forte para dormir. Perdeu toda a esperança que tinha em arranjar um emprego porque as suas habilitações são muito baixas. Irina decidiu voltar a estudar, mas foi tudo muito difícil porque não tinha ninguém para tomar conta do filho. Ela dependia exclusivamente do apoio do Governo, embora não fosse suficiente para pagar as despesas. No momento em que me procurou eu estava a prestar apoio voluntário numa organização, enquanto psicóloga. Quando falei com ela soube que vivia sem água, energia e não se sentia sequer capaz de cozinhar porque se sentia demasiado deprimida. A clínica ajudou-a tratar de alguns destes assuntos e iniciou desde logo a terapia.

 1ª Sessão:Trabalhámos as perturbações: depressão e ansiedade

  • Medida de desconforto subjetiva (MDS) inicial = 10
  • Algoritmo Principal- Ansiedade: is, ao, aa, c
  • MDS desce para 1
  • Gama9, SQ
  • MDS = 0 – Começou a rir e disse: “Sinto-me tão bem, como há muito não me sentia”.

2ª Sessão: A Irina disse-me que conseguiu dormir melhor na semana seguinte à nossa sessão. Continua a registar todos os mesmos problemas mas acaba por se sentir melhor. Na nossa sessão diz-me que se sente muito triste, desapontada e até mesmo ressentida com a sua família. Diz nunca ter sentido grande afinidade por eles e agora que depende da família para tomar banho, ou até por vezes comer, ou pedir ajuda para o filho, sente-se humilhada.

  • MDS Inicial= 10
  • Algoritmo principal- Ansiedade + Raiva: ao, aa, c, mi, c
  • MDS baixa para 4
  • RP (reversão psicológica) + Majors+ 9G + Sq
  • MDS desce para 0- Diz que sente aliviada e que compreende que a família também tenha os seus próprios problemas.

 3ª Sessão: A Irina sente-se muito bem! Tem energia e água em casa, está a perder peso, anda a dormir bem e tem expectativas em relação ao seu futuro. Encontrou um sitio onde pode deixar o filho (um centro de dia para jovens) caso venha a encontrar um emprego e por isso diz que isto é “uma luz ao fundo do túnel”. Outro grande avanço foi o facto de ter deixado de tomar a medicação para depressão por vontade própria, já que se sentia demasiado ensonada e lenta. Pedi para falar com o seu psiquiatra sobre isso e ela prometeu que o faria.

Até agora, a Irina fez 6 Sessões. E quer continuar, porque diz que sente que está a melhorar a sua capacidade de se relacionar com outras pessoas. Está também a aprender a aceitar-se melhor e a lidar com os seus problemas com mais confiança.

O que há a destacar aqui é o facto de, com apenas 2 Sessões da TFT Algoritmos, ela foi capaz de superar a ansiedade e a depressão, obteve grandes resultados, como por exemplo, voltou a ganhar esperança, perdeu peso, voltou a conseguir dormir e, sobretudo, sorrir. Mesmo que a sua situação financeira não tenha mudado de todo. Irina aparenta estar mais feliz, mais saudável e mais apta a tomar conta do filho. Ele próprio parece estar mais feliz! Está à procura de trabalho e está confiante que, assim que o conseguir, a sua vida seguirá normalmente ao lado do seu filho.

O que poderia se ter estendido por múltiplas sessões e consultas, acabou por ser resolvido em muito menos tempo, devolvendo à Irina o seu bem-estar emocional e psicológico. Agora vai continuar a sua terapia até encontrar emprego, mas agora o objetivo das sessões resume-se a desenvolvimento pessoal, como de resto muitos de nós fazemos.

Como psicóloga, não posso ignorar a importância da TFT para ajudar os meus pacientes a melhorar o seu bem-estar e a sua saúde. Incentiva-me o facto de poder resolver, ou ajudar a resolver, os problemas que demorariam uma eternidade a serem resolvidos, mas que agora é possível resolver muito rapidamente, ajudando os nossos pacientes a viver melhor e dando-lhe ferramentas para cuidarem melhor de si próprios e a viverem melhor.


Caso 2

Nome Fictício: Mónica

Idade: 52 Anos

Género: Mulher

Condição:A Mónica acha que vive a sua vida debaixo de uma série de traumas que a perseguem. Para além de ter perdido familiares próximos, duas sobrinhas que estavam a seu cargo foram-lhe retiradas por ordem judicial, devido a falsas denúncias. Ela teve de lutar muito para conseguir tê-los de volta e foi neste período onde tentava recupera a custódia das crianças, que viu a sua filha de 15 anos ser assassinada. O homicídio foi cometido pelo namorado, que depois ter morto a jovem acabou também por pôr termo à vida. E tudo isto aconteceu na presença de Mónica. Ali, na sua sala.

Passaram 13 anos após estes acontecimentos trágicos quando, finalmente, Mónica decidiu pedir ajuda psicológica. Sofria de ansiedade extrema, que se reflectiam em dores no corpo e insónias. Tinha também um distúrbio que dificultava, pura e simplesmente, a saída de sua casa. Mónica achava sempre que se saísse de casa algo terrível iria acontecer na sua ausência. Outra informação que achei relevante foi o facto de Mónica me ter confidenciado que uma das sobrinhas, que entretanto foram devolvidas pelo Tribunal, tem agora 15 anos… a mesma idade que a filha quando foi assassinada.

1ª Sessão: Trabalhámos na ansiedade provocado pelo trauma passado, sentimento de perda e medos.

  • MDS Inicial= 10
  • Algoritmo Principal - Trauma passado com raiva e culpa= is, ao, aa, c, mi, c, i, c
  • MDS baixa para 8
  • Correção Especifica Mini PR, Majors
  • MDS baixa para 6
  • Correções específicas, Recorrentes e Nível 2 Reversões
  • MDS baixa para 2
  • Gama9, Sq
  • MDS =0

Quando começámos a sessão, a Mónica tinha o rosto e uma postura muito tensa. Nem sequer conseguia estar direita na cadeira, sentou-se na pontinha da mesma. Após os algoritmos da TFT ela recostou-se e a sua postura relaxou. Então começou a chorar, algo que diz que não conseguia fazer há muito. Disse-me também que se sentia cansada e sem vontade de viver: a única razão porque o fazia era só pelas crianças que ainda precisavam dela. Como a depressão é algo que usualmente está associado ao distúrbio de ansiedade, sugeri que continuássemos o tratamento a partir daí.

  • MDS Inicial= 10
  • Algoritmo Principal- Depressão= G50, C
  • MDS desce para 4
  • Correções específicas Mini PR, Majors
  • MDS desce para 1
  • Gama9, Sq
  • MDS desce para 0: Levantou os olhos

Ofereci outra sessão à Mónica, caso precisasse, ou caso quisesse continuar a trabalhar alguma outra perturbação, ou mesmo se algum dos sintomas anteriores ressurgissem. Fi-lo, sinceramente, porque acho que um sofrimento tão grande não desaparece assim tão rápido. Senti que fizemos progressos, mas ela necessitaria de mais atenção, até porque eu estava habituada a trabalhar com pacientes destes por um longo período de tempo, até se sentirem melhor. Como conseguiria esta mulher sentir tão tremendo alivio só com uma sessão de TFT? Sim, a TFT é útil, mas deveria ter de ser aplicada por mais sessões. Mas, para meu espanto, a Mónica não precisava de mais sessões. Ligou-me de volta, agradeceu a minha oferta, mas disse-me que se sentia bem, que tinha voltado a conseguir dormir toda a noite, sem interrupções. As dores que sentia no pescoço (que nunca tinha mencionado na primeira sessão) tinham desaparecido e já não tinha medo de sair de casa. Isto aconteceu há 3 meses atrás e por isso, enquanto escrevia o relatório, decidi voltar ao contacto com a Mónica. Confirmou que (3 meses depois!) estava bem e livre da depressão e da ansiedade que sentia. Insisti, não fosse ela estar a tentar, de alguma forma, escapar e esconder as memórias traumáticas, mas ela riu e respondeu que não, “porque as memórias desapareceram todas, por isso não posso ter medo de algo que já não existe.”


Estou muito feliz por ter tomado contato com este método. Foi útil para mim e para todos os que me rodeiam. É incrível como uma terapia tão simples pode fazer coisas tão boas pela nossa vida e pela nossa saúde.”

Já imaginou como as coisas poderiam mudar, um pouco por todo o Mundo se os Tribunais de Menores ou as clínicas sociais estivessem aptas a oferecer estas ferramentas? É nossa esperança que o estudo que citei acima possa contribuir para nos ajudar a mostrar a utilidade da TFT nessas situações e nós formaremos voluntários nestes sistemas sociais.

Esta psicóloga aprendeu esta terapia numa simples formação, de 2 dias, no Nível 2 Diagnóstico. Estamos entusiasmados por lançar este Nível, já no próximo mês, em Lisboa. Como co-criadora e CEO da TFT Foundation, eu própria estarei presente, a ministrar a formação intermédia e avançada aos portugueses, assim como apresentar os representantes da TFT em Portugal."

Joanne Callahan

CEO TFT Foundation 


Partilhe este artigo, escolha a sua rede social!


Blog

Pesquisa

Eventos

Workshop gratuito, com inscrição obrigatória: Descubra o que é a TFT
Workshop gratuito, com inscrição obrigatória: Descubra o que é a TFT

23/09/2020

Aprenda a utilizar a lei da atração em seu beneficio.
Aprenda a utilizar a lei da atração em seu beneficio.

03/04/2021

Webdesign Megasites